• dezembro 2014
    D S T Q Q S S
    « nov   fev »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • Arquivos

  • Categorias

  • Link mais acessado

  • Post mais acessado

  • Melhor avaliados

  • Estatísticas do Site

    • 1,654,350 Visitas
  • Site dedicado ao Tricolor

    Este site é dedicado aos que amam o Tricolor Paulista
  • Twitter SPFC

  • RSS Globo

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS DP

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Fotos Tricolores

    Mais fotos
  • Top 30

  • Onde estão os meus Leitores

  • Tópicos recentes

Reforma do Morumbi ganha força e São Paulo quer naming rights em 2015

Tricolor diz já ter interessados em batizar o estádio e até setores da casa são-paulina; Modernização está em pauta desde 2007, quando o clube sonhava com a Copa-14

São Paulo x Cruzeiro - Torcida tricolor no Morumbi (Foto: Miguel Schincariol/LANCE!Press)
Morumbi já teve votações pela reforma boicotadas (Foto: Miguel Schincariol/LANCE!Press)

O ano de 2014 foi o sétimo desde que a reforma do Morumbi passou a ser sonhada pelo São Paulo. De 2007, quando o clube tinha certeza de que sediaria a Copa do Mundo, até agora, os planos nunca saíram do papel, algo que fez com que o presidente Carlos Miguel Aidar chamasse o estádio de ultrapassado no mês de maio.

Hoje, o mandatário se reaproximou da oposição, de quem aceitou sugestões para a reforma, mas rompeu com o antecessor Juvenal Juvêncio. Apesar da turbulência política, há certo otimismo para que a modernização do estádio, enfim, deixe o campo das ideias e se torne real. E o mês de janeiro será decisivo para saber se a reviravolta acontecerá mesmo em 2015.

Nos próximos 30 dias, Aidar deve sinalizar se colocará em votação no Conselho Deliberativo um novo projeto de reforma. Caso isso aconteça, o
departamento de comunicação e marketing do clube terá mais tranquilidade para colocar em prática o plano de vender os naming rights do Morumbi.

– Nossos naming rights não seriam nesses números de Palmeiras e Corinthians, entre R$ 300 milhões e R$ 500 milhões. Mas e se eu falar que ter R$ 30 milhões por ano para ter Arena Banco X ou Estádio Banco Y não é uma coisa difícil? Não é, e vamos pensar maior. Eles (rivais) têm esses valores altos porque precisam pagar as construtoras, nós não – explica Douglas Schwartzmann, diretor de comunicação do Tricolor.

O dirigente afirma que o São Paulo já tem interessados e que só não fechou nenhum acordo por esperar o posicionamento de Aidar sobre a reforma e valores mais altos. Se a reforma for aprovada, a esperança é que as cifras sejam ainda maiores. Há ainda uma outra maneira de negociar os naming rights.

Em vez vender o nome do Morumbi, seriam os setores do estádio que seriam rebatizados pelas empresas que se tornassem parceiras do Tricolor. Atualmente, a Visa mantém o setor Infinity, onde ficavam as antigas cadeiras azuis, com 1,2 mil lugares por quase R$ 3 milhões por
ano. Como comparação, o Palmeiras lucrará com a Allianz, em média, nos próximos 20 anos, menos de R$ 2 milhões por temporada, totalizando aproximadamente R$ 37,5 milhões. O restante dos R$ 300 milhões ficará com a WTorre.

Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/sao-paulo/Reforma-Morumbi-Paulo-naming-rights_0_1276072522.html#ixzz3NU83Xcp6
© 1997-2014 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: