• dezembro 2014
    D S T Q Q S S
    « nov   fev »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • Arquivos

  • Categorias

  • Link mais acessado

  • Post mais acessado

  • Melhor avaliados

  • Estatísticas do Site

    • 1,654,350 Visitas
  • Site dedicado ao Tricolor

    Este site é dedicado aos que amam o Tricolor Paulista
  • Twitter SPFC

  • RSS Globo

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS DP

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Fotos Tricolores

    Mais fotos
  • Top 30

  • Onde estão os meus Leitores

  • Tópicos recentes

Morumbi com teto retrátil e sem dívidas

Chocado com dívida deixada, Aidar não fala mais com Juvenal

Presidente do São Paulo há sete meses, Carlos Miguel Aidar não fala mais com o amigo de 30 anos, o ex-mandatário Juvenal Juvêncio, por causa da dívida de mais de R$ 120 milhões que o antecessor deixou no clube do Morumbi. Em entrevista ao blog de Sonia Racy, no site do jornal O Estado de S. Paulo, o dirigente revelou que foi surpreendido com a situação do caixa e disse que Juvenal “não estava nem aí” para a saúde financeira do clube.

Segundo Aidar, ele só foi informado sobre o real cenário após assumir a presidência, no dia seguinte à posse. O diretor financeiro apresentou um “mapa da dívida” e fez o mandatário “quase cair de costas”, de acordo com ele próprio. Pouco antes, ele também havia descoberto que Juvenal havia antecipado receitas no valor de R$ 50 milhões com a Globo, consumindo quase todo o orçamento de 2015.

Aidar disse que deixou de conversar com Juvenal por causa da situação, mas não soube dizer se o antigo presidente escondeu a verdade ou simplesmente não sabia do rombo, por não se importar com o equilíbrio financeiro do clube. De acordo com o dirigente máximo do São Paulo, o fluxo de caixa ainda é negativo – mensalmente, o clube gasta mais do que arrecada.

Para reverter a situação, Aidar planeja contratar um CEO para tocar o dia a dia do clube, além de estabelecer uma política de metas para cada um de seus diretores: quem não atingir o objetivo por dois trimestres seguidos será demitido. A meta do responsável pela base, Ataíde Gil Guerreiro, por exemplo, é subir anualmente pelo menos quatro jogadores para o elenco profissional.

A esperança do presidente é acertar as contas já no fim do próximo ano. E ele também não desiste do projeto de reforma do Morumbi, com direito a teto retrátil que cubrirá o estádio inteiro quando acionado. “Só tem um jeito de consertar (o déficit do clube), que é estancando a dívida”, finalizou.

fonte: Terra

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: