• setembro 2014
    D S T Q Q S S
    « ago   out »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930  
  • Arquivos

  • Categorias

  • Link mais acessado

  • Post mais acessado

  • Melhor avaliados

  • Estatísticas do Site

    • 1,654,350 Visitas
  • Site dedicado ao Tricolor

    Este site é dedicado aos que amam o Tricolor Paulista
  • Twitter SPFC

  • RSS Globo

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • RSS DP

    • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
  • Fotos Tricolores

    Mais fotos
  • Top 30

  • Onde estão os meus Leitores

  • Tópicos recentes

Neto de Juvenal surpreende a todos e declara apoio a Aidar

Entre as paixões que Juvenal Juvêncio tem em sua longa existência, duas se destacam e é impossível definir qual é a maior: João Paulo Juvêncio, seu neto de 23 anos, e o São Paulo FC.

Pois o neto, filho de Marco Aurélio Cunha que fez oposição a JJ, demitiu-se, como se sabe, da diretoria adjunta de finanças do clube em solidariedade ao avô, demitido por Carlos Miguel Aidar.

Juvenal sempre fez o que pôde para deixar o neto fora da briga política entre ele e o ex-genro, mas João Paulo fez questão de ficar ao lado do avô, talvez num cuidado extremo e sensível com o mais velho.

O pai segura as pontas, deve ter pensado.

Contudo, Aidar organizou uma solenidade para apoiar a candidatura de Marco Aurélio Cunha a deputado estadual, passo essencial para levar adiante seu projeto de cobertura do Morumbi e que contou com a presença maciça da antiga oposição tricolor.

João Paulo Juvêncio foi ao ato.

Na cerimônia, Marco Aurélio Cunha que era o único que Aidar dissera, no processo eleitoral do clube, não aceitar de volta como parceiro, declarou que sua maior alegria era estar de novo com o filho ao lado.

Ao fim do discurso de Marco Aurélio, João Paulo tomou o microfone de supetão e declarou, solene:

“Estamos mesmo de novo lado a lado e assim ficaremos daqui por diante. Porque sempre devemos obedecer o que o pai da gente nos diz. E o meu pai um dia me disse que eu jamais deveria apoiar Carlos Miguel Aidar. Me arrependo amargamente por tê-lo desobedecido”.

Para surpresa dos presentes, ao receber o microfone de João Paulo, Aidar ainda o abraçou.

[Blog do Juca Kfouri/UOL]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: